Podcast Outliers

XP Asset e Kapitalo: diferentes nas estratégias, mas semelhantes no retorno acima da média dos multimercados; conheça os segredos

No podcast Outliers, os gestores do Kapitalo K10 e XP Macro contam como estão se posicionando em cenário de alta volatilidade

Por  Clara Sodré -

Mesmo nem sempre adotando estratégias semelhantes, Bruno Marques, co-gestor do XP Macro, e Bruno Cordeiro, sócio e gestor do Kapitalo K10, têm algo em comum: o retorno acima da média no segmento de fundos multimercados, mesmo em um período de maior volatilidade no mercado financeiro.

No episódio número 59 do podcast Outliers, os dois contam como conseguiram colher bons frutos – mesmo em períodos adversos – utilizando a flexibilidade que os fundos multimercados possuem.

Em 2022, Kapitalo K10 e XP Macro apresentam retorno de 9,91% e 10,73%, respectivamente. No mesmo período, o CDI subiu 3,4%. Os dados são da Quantum – empresa especializada em informações financeiras – e compreendem o retorno dos fundos no período até o dia 26 de abril.

De acordo com os gestores, ter posições táticas em mercados globais e saber operar moedas e commodities alavancaram a rentabilidade das estratégias. Mas, apesar de ter em comum excelentes retornos, a estrutura de gestão entre as duas casas muda consideravelmente.

De um lado, Marques aposta na sinergia e no consenso para a tomada de decisão. Segundo ele, 75% do risco do fundo XP Macro é concentrado na mão de dois gestores.

“O modelo tem funcionado muito bem desde a criação da estratégia”, revela. “Tem de ter alguém que tenha insônia pelo fundo” brinca Marques.

Por outro lado, Cordeiro conta que não existe um modelo correto de gestão e, por isso, a Kapitalo conta com uma plataforma que permite absorver qualquer estrutura.

“Todos os participantes levam as análises e ideias, debatem e fazem o filtro até chegar na montagem da posição”, detalha. Ao ser questionado se existia alguma figura de gestão principal, Cordeiro enfatiza que possui o poder de “veto” em relação às posições.

Cenário e posições

Os excelentes números do Kapitalo K10 e XP Macro nos últimos tempos possuem em comum posições vendidas em bolsas globais, em especial a dos Estados Unidos.

Cordeiro conta que os juros americanos já estavam em discussão desde outubro de 2020 e, no decorrer do tempo, a posição foi sendo intensificada muito de olho no choque de demanda.

A injeção de recursos na economia promovida pelo banco central dos Estados Unidos (Fed) também foi um fator de atenção e as movimentações da instituição miraram em uma crise de liquidez que não chegou, aponta o gestor do Kapitalo K10.

“O Fed tem de fazer um trabalho para derrubar o núcleo de inflação e, para fazer isso, o desemprego precisa aumentar”, aposta. Em resumo, Cordeiro acredita que para o banco central norte-americano alcançar o objetivo, vai ser necessário aumentar mais ainda a taxa de juros.

Para quem pensa em se posicionar “tomando juros”, os gestores alertam que o movimento deve ser feito com muita cautela. Segundo eles, é preciso ter atenção porque boa parte do mercado já está posicionado e, além disso, choques externos trazem grandes riscos para este tipo de posição.

Em relação aos próximos passos, os dois gestores também pontuam que é difícil cravar um valor para a taxa de juros, mas a atual conjuntura não é favorável para o plano do Fed de ter um “pouso suave” – termo utilizado para uma desaceleração econômica sem choques muito grandes.

Geração de massa de poupança, choque de demanda, restrições monetárias recentes com a alta de juros, um mix perfeito para trazer volatilidade, queda para uns e ganhos consideráveis para outros – que conseguiram se anteceder ao movimento e se posicionar bem para capturar essas oportunidades, dizem.

Para os gestores, esse é um momento de muita cautela, especialmente para o Brasil que tem o período eleitoral no radar em 2022.

O Outliers é apresentado por Samuel Ponsoni, gestor de fundos da família Selection na XP, e Carol Oliveira, coordenadora de análise de fundos da XP.

A entrevista completa e os episódios anteriores podem ser conferidos no SpotifyDeezerSpreakerApple e demais agregadores de podcasts. Além disso, o podcast também está no formato de vídeo no canal da XP no Youtube.

Compartilhe